blog


artigos, ideias e leituras para se manter atualizado
na realidade digital-first.

Viewing entries tagged
conteúdo

Oportunidade Bowler - Mkt Digital / Law

Oportunidade Bowler - Mkt Digital / Law

Oportunidade na Bowler! Você é de comunicação e marketing, mas também gosta do universo do direito? Quer pensar estratégia digital e fazer um case no mercado? Então conheça essa oportunidade:

Gestor de Mkt Digital / Law

  • Profissional de marketing com experiência sólida em digital.
     
  • Posição full time, alocado na agência e com flexibilidade para home office.
     
  • Atividades-chave: produção de conteúdo para redes sociais, site e e-mail marketing; gestão de comunidades; interface com diretor de arte; acompanhamento da compra de mídia e SEO; coordenação da redação de artigos; criação de relatórios; permanente pensamento estratégico para sugerir nova iniciativas.
     
  • Cliente bacana e cheio de energia!

Se você quer trabalhar em uma agência com modelo de consultoria, cabeça de negócios e pensamento digital-first, mande seu CV (Linkedin, Behance, portfólio...) em um e-mail de apresentação, com CV e pretensão, para: oportunidades@bowler.com.br



 

Oportunidades Bowler - Junho 2017

Oportunidades Bowler - Junho 2017

Oportunidades na Bowler! Se você quer trabalhar em uma agência com modelo de consultoria, cabeça de negócios e pensamento digital-first, mande seu CV (Linkedin, Behance, portfólio...) pra gente:
jobs.jun17@bowler.com.br

 

1) Atendimento pl (fulltime) - Vai liderar o atendimento de 2 contas de marketing digital, sendo a principal interface com os clientes. Importante ser (muito) organizado, ter cabeça de gestor de projeto, conhecimento de social media e bom conteúdo. Entender de mkt de performance conta pontos.
 

2) Diretor de Arte jr (fulltime) – Criativo para trabalhos on e offline, da papelaria aos posts nas redes. Como muito do trabalho é digital, vale muito ser curioso, explorar ferramentas e serviços de mercado, saber criar pequenos vídeos etc.
 

3) Content & Community (freela partime) – Buscamos alguém antenado e bom de ideias e texto, com apetite para redes sociais. Vai ser responsável por planejar a matriz de conteúdo de um cliente (que tem 3 marcas em 2 redes), criar os conteúdos para social media assumir o papel de gestor de comunidade (interação, respostas aos usuários e relacionamento nas páginas). Atuação em dupla com diretor de arte.
 

4) Mídia digital (freela partime) – Queremos conhecer profissionais de mídia para atuar inicialmente prestando serviço para um cliente, com potencial para ampliar escopo e fazer parte do time Bowler para outras marcas. Conhecimento avançado em Facebook Ads, Google Adwords, Google Analytics, E-mail mkt (pelo menos Mailchimp!), tracking/tags de mídia etc. Visão de BI conta muitos pontos!
 

Content marketing ou business content? O futuro da gestão de conteúdos

Content marketing ou business content? O futuro da gestão de conteúdos

As definições de content marketing são numerosas e variadas. Elas falam de um processo de produção e compartilhamento de conteúdo em que o eixo central é, naturalmente, o engajamento com o público, por meio do storytelling e do ‘match’ de afinidades. Poucos falam que o conteúdo não está a serviço do marketing ou da comunicação. Mas um bom conteúdo deve estar a serviço dos objetivos de negócio. Deve contribuir para aumentar a lucratividade a partir dos objetivos esperados.

A primeira coisa que deveria cair por terra nas empresas é a existência de um 'dono' do conteúdo. Em alguns casos quem cuida do conteúdo é a área de marketing, em outros, o departamento de comunicação, por exemplo. Mas, na ponta, não pode haver percepção de fragmentação, já que o pensamento estratégico e a execução de um conteúdo pertencem, na verdade, a toda organização, e não a uma área específica. Pode até ser gerido por um departamento, mas deve levar em consideração a matéria-prima produzida por toda a empresa. A visão deve ser única.

Toda a empresa é produtora de conteúdo. Afinal, tudo que se faz dentro de uma empresa é, ou deveria ser, para um único objetivo de negócio. Reitero: o objetivo de negócio, e não o objetivo de marketing ou de comunicação. Se espera que todos tenham um novo mindset, orientado para o business, e não para o marketing. É o chamado publishing oriented mindset. O mindset é coletivo e não departamentalizado.

Um dos principais desafios, hoje, é a falta de integração na gestão de conteúdo. O pulo do gato passa a ser então o ‘processo de integração’, em que as diversas estruturas pensam em conteúdo sob um mesmo direcionamento. Afinal, uma empresa deve construir sua reputação e imagem com uma só visão. A grande história corporativa a ser contada é uma só, e pertence a todos. O que se espera é uma personalidade de marca única.

Portanto, quando a produção de conteúdo está represada, centralizada ou pulverizada - e não integrada - não se pode afirmar que a empresa faz content marketing. Não de forma completa, abrangente e competente. Até porque o futuro está num passo além, no business content. A nova discussão deve ser que papel o conteúdo cumpre para o negócio, e não que papel as atividades de negócio cumprem para a produção de conteúdo. Pensem nisso.

www.bowler.com.br