blog


artigos, ideias e leituras para se manter atualizado
na realidade digital-first.

Viewing entries tagged
business content

13 empresas e executivos para seguir no LinkedIn (e escapar do conteúdo sem valor)

13 empresas e executivos para seguir no LinkedIn (e escapar do conteúdo sem valor)

O Linkedin vem passando por grandes transformações desde sua aquisição pela Microsoft, e reúne, hoje, características paradoxais. Existem muitas funcionalidades para acompanhar notícias e estabelecer relações produtivas, focadas em trabalho, carreira ou negócios. Mas, há também uma crescente onda de conteúdos que desvirtuam o seu propósito original, e acabam por ‘poluir’ a nossa timeline e dificultar o acompanhamento do que há de mais interessante.

Há empresas maduras digitalmente, que já adotaram os princípios da realidade digital-first, e pensam sempre em seus públicos, sejam B2B ou B2C. Elas geram conteúdo atrativo e útil, vídeos e links, além de interagir e engajar os usuários que acessam seus canais. O LinkedIn é um ótimo lugar para acompanhar tais companhias, que seguem as melhores práticas, mas, em meio a tantas opções, é preciso selecionar bem para tirar o melhor proveito da rede.

Essas corporações entendem que a company page é um canal direto também com funcionários, clientes, fornecedores e colaboradores. Stakeholders em geral. E ao falar sobre temas relacionados às suas áreas de atuação, elas mostram ser autoridade nos assuntos, fortalecem o valor da marca e melhoram a imagem.

E, é claro, como se trata de uma ferramenta de marketing digital, as empresas divulgam seus negócios, parcerias, investimentos, prêmios e eventos dos quais participam.

Selecionamos algumas company pages no LinkedIn que valem a pena seguir, assim como também os perfis de alguns executivos renomados e que compartilham conteúdos de ponta em suas áreas de atuação. Confira só a seleção.

COMPANY PAGES

HAYS

Empresa de recrutamento, soluções em RH e transição de carreira, com sede em Londres, tem mais de 1,7 milhão de seguidores. No LinkedIn, compartilham artigos sobre entrevistas de emprego, transição de carreira, como se tornar um líder etc.

SCHNEIDER ELECTRIC

Empresa especializada em gerenciamento e automação de energia, presente em mais de 100 países e com quase um milhão de seguidores. Dão dicas sobre melhoria no desempenho de operações diárias, eficiência das redes sustentáveis, inovações, parcerias e muito mais.

NIKE

A empresa americana de roupas, equipamentos e acessórios esportivos tem mais de um milhão de seguidores. Em sua página, encontramos artigos sobre diversidade, iniciativas sustentáveis de funcionários, esporte como inspiração para o desenvolvimento do potencial humano e a criação de comunidades.

CISCO

Empresa americana com quase 1,5 milhão de seguidores, atua criando produtos hardware, software e serviços para soluções em internet. Divulga conteúdo sobre transformação digital, cases de sucesso, cybersegurança, bastidores da companhia, entre outros temas.

DXC TECHNOLOGY

Companhia americana de serviços e soluções de TI, está presente em mais de 70 países e conta com ampla rede de parceiros, além de quase 600 mil seguidores. Na company page, encontramos textos sobre mobile first, cybersegurança, Nuvem, e muito mais.

PERFIS PESSOAIS

RICHARD BRANSON - Founder da Virgin

Com quase 12 milhões de seguidores, o executivo escreve sobre negócios, empreendedorismo, responsabilidade social, liderança, mostra bastidores da sua rotina e das várias empresas que administra.

BETH COMSTOCK – Vice chair na GE

Ela entende a importância da criatividade e compartilha insights sobre como ideias têm o poder de transformar as empresas.

JEFF WEINER - CEO do LinkedIn

Nada como seguir o CEO do LikedIn e ficar atualizado sobre uma variedade de temas como carreiras, oportunidades, tecnologia e novidades da maior rede profissional do mundo com mais de 500 milhões de seguidores.

RICARDO AMORIM - economista e presidente da Ricam Consultoria

Escreve sobre economia, política, carreiras entre outros temas, com uma linguagem clara e acessível.

WALTER LONGO - Presidente e CEO do Grupo ABRIL

Fala sobre empreendedorismo, comunicação, marketing, inovação e universo digital.

PAULA BELLIZIA - General Manager na Microsoft Brazil

A executiva compartilha temas como educação, futuro do trabalho, transformação digital, diversidade, entre outros.

LUIZA TRAJANO - Presidente do Conselho de Administração da Magazine Luiza

Luiza fala sobre sua visão de mundo corporativo, negócios, empreendedorismo e muito mais.

ROMERO RODRIGUES - Sócio-diretor da Redpoint eventures

O fundador da Buscapé escreve sobre empreendedorismo, startups, inovação e investimentos.

Fontes consultadas: LinkedIn.

Content marketing ou business content? O futuro da gestão de conteúdos

Content marketing ou business content? O futuro da gestão de conteúdos

As definições de content marketing são numerosas e variadas. Elas falam de um processo de produção e compartilhamento de conteúdo em que o eixo central é, naturalmente, o engajamento com o público, por meio do storytelling e do ‘match’ de afinidades. Poucos falam que o conteúdo não está a serviço do marketing ou da comunicação. Mas um bom conteúdo deve estar a serviço dos objetivos de negócio. Deve contribuir para aumentar a lucratividade a partir dos objetivos esperados.

A primeira coisa que deveria cair por terra nas empresas é a existência de um 'dono' do conteúdo. Em alguns casos quem cuida do conteúdo é a área de marketing, em outros, o departamento de comunicação, por exemplo. Mas, na ponta, não pode haver percepção de fragmentação, já que o pensamento estratégico e a execução de um conteúdo pertencem, na verdade, a toda organização, e não a uma área específica. Pode até ser gerido por um departamento, mas deve levar em consideração a matéria-prima produzida por toda a empresa. A visão deve ser única.

Toda a empresa é produtora de conteúdo. Afinal, tudo que se faz dentro de uma empresa é, ou deveria ser, para um único objetivo de negócio. Reitero: o objetivo de negócio, e não o objetivo de marketing ou de comunicação. Se espera que todos tenham um novo mindset, orientado para o business, e não para o marketing. É o chamado publishing oriented mindset. O mindset é coletivo e não departamentalizado.

Um dos principais desafios, hoje, é a falta de integração na gestão de conteúdo. O pulo do gato passa a ser então o ‘processo de integração’, em que as diversas estruturas pensam em conteúdo sob um mesmo direcionamento. Afinal, uma empresa deve construir sua reputação e imagem com uma só visão. A grande história corporativa a ser contada é uma só, e pertence a todos. O que se espera é uma personalidade de marca única.

Portanto, quando a produção de conteúdo está represada, centralizada ou pulverizada - e não integrada - não se pode afirmar que a empresa faz content marketing. Não de forma completa, abrangente e competente. Até porque o futuro está num passo além, no business content. A nova discussão deve ser que papel o conteúdo cumpre para o negócio, e não que papel as atividades de negócio cumprem para a produção de conteúdo. Pensem nisso.

www.bowler.com.br